top of page
  • Foto do escritorJornalista Adriana Dias

Leilão do Sinrural é referência nacional

O bilionário mercado de leilões tem feito criadores de gado de corte e leite de muitos estados brasileiros atraídos pela modalidade de compra e venda dos animais, tanto presencial quanto virtual.


Há mais de 40 anos o Sindicato dos Produtores Rurais de Passos realiza os leilões. A equipe da Agronotícias esteve na edição de número 893, realizada em 21 de junho às 17h, no Ta- tersal, para assistir ao evento, que foi realizado de forma presen- cial e também transmitido Virtual por Multpix.com.br.

Até 20 de dezembro estão previstos outros 13 leilões da mesma modalidade. Também estão previstos outros dois leilões de Gado Leiteiro, em 18 de setembro e 30 de outubro, a partir das 12h. E, todo este processo feito de forma extremamente organizada fez com que os leilões do Sinrural se tornassem refe- rência em todo o país.

De acordo com Luiz Antonio Costa, responsável pela organização dos leilões do Sinrural, neste tipo de negócio, os pro- dutores agropecuários conseguem, de uma só vez, apresentar seus animais para um número bem maior de compradores, o que acarreta em uma forte disputa entre eles pela aquisição dos melhores exemplares.


Diante de tamanha concorrência, e para a felicidade do produtor, o preço por animal só tende a aumentar. Rômulo Ferreira de Andrade Junior, da Fazenda Quilombo, no Morro do Café em Passos é um dos clientes assíduos do leilão do Sinrural. Produtor rural segundo ele há 54 anos – des- de criança -, contou que faz negócios durante o leilão há pelo menos 25 anos, ele compra e vende gado, principalmente o Girolando.

Questionado sobre vantagens, Rominho, como é conhecido no meio agro salientou que sempre vê vantagem nos leilões. “Prefiro os leilões presenciais e gosto de visitar du- rante o dia para me certificar do que está sendo negociado. Costumo vir durante o dia e escolho os lotes que eu quero, anoto e já faço um pré-preço, na hora dos lances se estiver aquele preço que eu imaginei eu arremato, se não tiver pulo para outro lote”, explicou o negociante.

Sobre o espaço onde o gado é exposto e também onde é leiloado, Rominho disse considerar funcional e de extrema confiança. “Tem sido vendido muito pela internet sem a pessoa vir aqui e todos ficam agradecidos, o leilão de Passos hoje é um leilão top que tem no Brasil, creio que está entre os 10 maiores num ranking nacional. Mas, posso garantir que igual este nosso de Passos não tem em nenhum outro lugar. Muitos leilões são honestos, são corretos, mas não fornece trato, não fornece água, aqui não, enquanto o gado estiver sob os cuidados do Sinrural, o gado fica tratado.


Às vezes quem arrematou não pode buscar na quarta-feira, tem que buscar na quinta e eles recebem o gado perfeitamente, é muito honesto, não tem negociação em um leilão enquanto tem outros, por fora, então o que deu o pre- ço na pista é o preço que está valendo, não tem negociação por fora”, afirmou Rominho.


Para o produtor rural e prefeito de São José da Barra, Paulo Sergio Leandro de Oliveira, o Serginho, desde 2005 se tornou um frequentador assíduo dos leilões do Sinrural. “Além de ser um negócio, e um excelente negócio, é um espaço saudável para diversão. Compro gado de muitíssima qualidade e ainda vejo conheci- dos. É um ambiente que agrada quem é do agro”, disse.


E, para aqueles que não têm muito costume, é bom ter muita atenção, pois, do nada alguém dá um grito específico. Afinal, grito e gestos são maneiras de informar os novos lances nos leilões que o leiloeiro Paulo Odair Minussi Junior, o Paulinho Leiloeiro, de Tapiratiba vai anunciando. Há também a parte gastronômica, pois o leilão no Sinrural tem quitutes e bebericos. No 893o foram servidos salgadinhos, cachorro quente e quentão (bebida típica do mês frio de junho). Todos os cerca de 400 clientes confortavelmente sentados em arquibancada almofadada.

O Tesoureiro do Sindicato, Elder Maia dos Reis contou que muitos leilões pelo Brasil aguardam a realização do feito pelo Sinrural para ter noção dos preços. “Nós somos referência até neste sentido. “Nosso leilão vai das 17h até por volta de 22h e normalmente colocamos cerca de 1 mil cabeças de gado, que invariavelmente, são todos negociados”, disse.


Ao participarem de um leilão, os compradores estão em busca de animais de qualidade e, de preferência, preços bons. Assim, antes de ir a um leilão de gado é preciso analisar para que finalidade você precisa comprar o animal (corte, produção de leite, trabalho na fazenda, reprodução, competições, prática de esporte, etc.).

No Sinrural o produtor e comprador podem ir até o Parque de Exposições durante o dia para ver de perto os lotes expostos que serão levados a leilão durante a noite. O leilão de gado é como qualquer outro programa de leilões. Um animal é exposto com um lance mínimo e os participantes podem dar lances pelo mesmo. Aquele que fizer o últi- mo lance, superior aos demais, adquire o animal. A retirada do animal é feita mediante o pagamento. O índice de inadimplência é perto do zero no Sinrural.

O gado dá entrada no Parque de Exposições na segunda-feira da semana do leilão, das 7h até 18h. O animal recebe manejo humanizado. Nos currais dispõem de água, silos e na terça-feira, no período das 8h até 16h ficam dispostos para a visitação, tanto dos compradores, quanto dos outros produtores que que- rem conhecer os animais ofertados. Pela passarela construída em cima de todo o espaço onde ficam os currais, os animais podem ser analisados antes do leilão.

Todos os animais que vão participar do leilão no Sinrural são fiscalizados corretamente pelo Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) e também por um veterinário técnico responsável pela realização do leilão. Todos chegam com guias e saem também com guias e notas fiscais. Nenhuma negociação é feita sem adequação atendendo a legislação de compra e venda.

“As transações financeiras são realizadas com transparência e, principalmente, a inadimplência no período em que estamos à frente da diretoria do Sinrural é zero por cento. Ou seja, todas as vendas efetuadas foram bem sucedidas, não havendo prejuízo para nenhuma das partes”, assegurou o Presidente do Sindicato, Darlan Esper Kallas.

O sindicato também promove leilões beneficentes, dentre eles o Leilão em Prol do Hospital Regional do Câncer e o Leilão Unificado das Paróquias de Passos, além de outros quando necessário.


23 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page