top of page
  • Foto do escritorJornalista Adriana Dias

Atuante no agronegócio, Grupo Grão de Ouro tem crescimento recorde nos últimos nove anos


Ana Cristina Esteves Dias, Silvio de Souza Filho (ao meio) e Rafael Dias, sócios-fundadores do Grupo Grão de Ouro


O Banco do Brasil e o Banco Central estimam crescimento entre 7% e 7,55% no PIB agropecuário brasileiro. Puxada por esse setor, a estimativa para o PIB total do país em 2023 é de alta mediana de 0,89%, segundo o mais recente boletim Focus. Já o BB é mais otimista é prevê alta de 1,2%. Para efeito de comparação, para outros setores importantes da economia, o mercado aponta alta de 0,3% na indústria e 0,85% nos serviços. Portanto, mais uma vez, o agronegócio vai sustentar a economia brasileira.


Grupo Grão de Ouro, unidade de beneficiamento e armazenagem em Passos/MG Grupo Grão de Ouro

O desenvolvimento da agropecuária brasileira, porém, não aconteceu apenas “dentro da porteira”. Inúmeras empresas contribuíram ativamente para que os excelentes resultados apresentados pelo setor. Entre elas, o Grupo Grão de Ouro, com sede na cidade de Alfenas, sul de Minas Gerais.

O Grupo Grão de Ouro iniciou suas atividades em 1991 nas áreas de armazéns gerais e comercialização de milho. Trinta e dois anos depois, está presente em 17 estados do país e em vários segmentos do setor agro: beneficiamento e armazenagem; comércio de grãos, pecuária de corte, máquinas agrícolas e nutrição animal. O grande desenvolvimento da empresa se deu últimos nove anos, quando saltou de 199 para mais de 800 colaboradores e atingiu cerca de R$ 2 bilhões em faturamento.

Em 2018, uma das empresas do Grupo, a Grão de Ouro Agronegócios (defensivos, sementes e fertilizantes), foi vendida para o fundo de investimentos Aqua Capital e incorporada à Plataforma AgroGalaxy, voltada ao varejo de insumos agrícolas e serviços para o agronegócio brasileiro.

Presente em cinco áreas de negócios, o Grupo Grão de Ouro - com seis empresas e quatro marcas - tem como missão levar soluções ao agronegócio em toda cadeia produtiva com a máxima eficiência exigida pelo setor. As marcas que formam o grupo são a Nutrimax, a Nutrividas, a Fortegrãos e a Grão de Ouro.

A Nutrimax e a Nutrividas são referências em nutrição animal de alta qualidade e tem quatro fábricas em três estados, com produção total de mais de 10 mil toneladas mês. A Fortegrãos atua na produção de soja, milho, feijão e café em uma área de mais de três mil hectares na região do Sul de Minas.

A Grão de Ouro Armazéns possui uma das maiores capacidades de processamento e armazenagem do Sul e Sudoeste mineiro, com quatro unidades de recebimento e capacidade de 80 mil toneladas de grãos.

A divisão comoddities comercializa mais de 500 mil toneladas de grãos - milho, soja, sorgo e aveia -, e oferece liquidez e segurança aos produtores da região onde atua.

Já a Grão de Ouro Máquinas Agrícolas representa a marca New Holland nos estados de Tocantins, Pará e Maranhão. Em 2022, o Grupo investiu mais de R$ 40 milhões em aquisições, melhorias e ampliações para dar sustentabilidade ao seu desenvolvimento.

Para Silvio de Souza Filho, fundador do Grupo Grão de Ouro, o grande diferencial que ajudou a impulsionar o desenvolvimento da empresa nos últimos anos foi “acreditar no agronegócio, nas pessoas e no trabalho como instrumento transformador de melhoria na qualidade de vida da comunidade.


E do ponto de vista prático, investir muito; além de criar parcerias de valor”. Ainda sobre as perspectivas de crescimento, Souza Filho afirma que “o planejamento é dobrar de tamanho nos próximos cinco anos”.


12 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page